8 Tendências do TURISMO pós-covid

Atualizado: Mar 21

Quando voltaremos a viajar e como será a recuperação do turismo? Apresento 8 insights para empresas e destinos que precisarão se adaptar para as estratégias do "novo mundo"





Durante a pandemia surgiram novos hábitos, novas necessidades e comportamentos. Algumas mudanças já estavam acontecendo, mas foram intensificadas pela Covid-19, como por exemplo o trabalho remoto, educação à distância, responsabilidade social das empresas, sustentabilidade e outros.


O Turismo vem criando estratégias para se adaptar neste "novo mundo" com mudanças que são temporárias até sair a vacina e outras que tendem a permanecer.


Diante de um momento atípico em que estamos vivendo, somos surpreendidos por novas projeções e perspectivas diariamente, tornando-se difícil prever uma recuperação expressiva do Turismo, mas já é possível traçar alguns cenários das reinvenções que as empresas e destinos turísticos terão que fazer para se adaptar aos turistas do pós-covid.


Como será a recuperação do turismo?

Dependerá de fatores como a reabertura das fronteiras, reativação das linhas aéreas e principalmente a sensação de segurança dos turistas sobre os diferentes destinos.


Segundo a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) a previsão de normalidade do Turismo será no início de 2023, segundo pesquisa recente divulgada no Estadão.


TENDÊNCIA #1: DESTINOS NACIONAIS


Durante o período de pandemia vários países restringiram a entrada de brasileiros para conter um pouco da contaminação como a Argentina, alguns países da Europa e principalmente os Estados Unidos, destino preferido entre os brasileiros devido as compras e parques temáticos. Com isso, viajantes tiveram que mudar o foco internacional para destinos regionais e nacionais.


Além disso, mesmo após a pandemia, os turistas ainda estarão receosos e por isso optarão por viagens de curta duração, evitando as longas horas de voo para sair do Brasil.


TENDÊNCIA #2: EXPERIÊNCIAS AO AR LIVRE


O crescimento do turismo acontecerá gradativamente e no início os turistas terão maior interesse por destinos ao ar livre: Ecoturismo, cachoeiras, campos, turismo gastronômico, praias mais desertas.


Principalmente destinos acessíveis de carro facilitando o deslocamento com mais conforto e segurança.


TENDÊNCIA #3: PROTOCOLOS SANITÁRIOS


Os viajantes estão muito mais exigentes e serão bem mais cautelosos antes de realizar uma reserva de hospedagem ou quaisquer outros serviços que estejam relacionados a sua viagem.


Atualmente, estão sendo desenvolvidos vários selos com protocolos de higiene e saúde para trazerem uma maior segurança e transparência aos turistas, como por exemplo o Turismo Responsável criado pelo MTur e o Clean & Safe de Portugal.


Certamente, quem obtiver esses selos estarão à frente e para isso precisam cumprir uma série de exigências.


Portanto, veremos pela frente:

  • Mais medidas sanitárias em aeroportos, hotéis e destinos turísticos;

  • Redução da capacidade de pessoas em atrativos e transportes públicos;

  • Companhias aéreas precisarão transmitir mais confiança através de medidas de higienização dos aviões.


TENDÊNCIA #4: SEGURO VIAGEM


Contratado geralmente para destinos internacionais, passará a ser um item obrigatório para entrada em alguns países.


O seguro viagem deverá ser reavaliado pelas empresas incluindo a proteção também ao vírus Covid-19.


TENDÊNCIA #5: COMPRAS ONLINE


Cada vez mais os serviços online serão aliados dos turistas e desde já as empresas precisam se reinventar adaptando tudo o que for possível para a internet.


Algumas empresas já estão desenvolvendo serviços de localização da esteira em que sua bagagem estará ao chegar, evitando a circulação desnecessária entre as esteiras. Também estão desenvolvendo serviços de realidade aumentada para que o turista possa dimensionar a sua bagagem de mão apenas apontando a câmera do celular.


Além das inovações tecnológicas, as empresas precisarão facilitar alguns processos online como o cancelamento de passagens aéreas, solicitação de reembolsos e outros.


TENDÊNCIA #6: MENOS VIAGENS A TRABALHO


Mais turismo e menos trabalho por dois grandes motivos:

O orçamento das empresas estará em recuperação gradativa devido ao longo período em crise e por isso evitarão gastos com passagens, hospedagens, aluguéis de espaços para eventos e auditórios, dando espaço para ferramentas digitais que auxiliaram a continuidade das empresas durante a pandemia e que mudaram a forma de trabalho de forma definitiva para alguns: Trabalho Remoto com reuniões à distância.


TENDÊNCIA #7: FLEXIBILIDADE


Segundo pesquisa recente, mais de 80% dos viajantes tomarão mais cuidado com as "letras miúdas" dos contratos antes de comprarem passagens ou reservarem hotéis e outros serviços, dando uma maior importância para a flexibilidade em cancelamentos e reembolsos, por exemplo.


TENDÊNCIA #8: VIAGENS DE CARRO


Passar horas dentro do avião com várias pessoas sem poder retirar a máscara torna-se desconfortável e por isso a viagem de carro pode ser uma ótima opção.


Durante o período de pandemia muitos são os cancelamentos e alterações em voos e isso gera uma ansiedade em muitos turistas, que acabam preferindo alugar um carro ou usar o seu próprio, a fim de ter a tranquilidade de roteiro, conforme o planejado.


Além disso, após tanto tempo em isolamento, as pessoas estarão ansiosas pela sensação de liberdade que uma viagem de carro pode proporcionar.